Tour panorâmico da arquitetura stalinista.  A era Stalin marcou a história da Rússia. O sistema comunista levou à morte milhões de cidadãos e forçou a industrialização no país. Sob o regime stalinista, milhões de agricultores deixaram suas terras e migraram para as cidades para trabalhar nessas novas indústrias, que engoliam os trabalhadores num ritmo desenfreado. Eles tiveram que construir novas casas e prédios administrativos, e surgiu um novo estilo arquitetônico característico: uma mistura de Art Nouveau e neoclasicismo, com estruturas maciças e imponentes, ao gosto do líder supremo. A destruição causada pela Segunda Guerra Mundial exigiu novas edificações que foram construídas principalmente por presos políticos e comuns, prisioneiros de guerra e estrangeiros. As elites mais favorecidas (dirigentes do partido, artistas…) ficavam com os melhores apartamentos destes novos edifícios, que transmitiam luxo e solidez. Descobriremos algumas das obras mais representativas deste período arquitetônico. Começaremos pelo Hotel Moscou. Nas margens do rio Moskva encontram-se as célebres “Casas Pier” e o “Edifício Pier Kotelnicheskaya”. Através da Praça Taganskaya e do Jardim do Anel, chegaremos à Praça de Outubro, a Avenida Lenin e a Praça Gagarin, grandes exemplos da arquitetura stalinista. Continuando, veremos diante de nós alguns dos sete arranha-céus stalinistas conhecidos como as “Sete Irmãs“, construídos entre 1947 e 1953. A Universidade Central de Lomonosov, o Ministério dos Negócios Estrangeiros, a Praça Smolenskaya e o Hotel Ukraina (hoje Hotel Radisson Royal). Passaremos pela Praça Mayakovskogo e admiraremos o Teatro do Exército Russo, construído em forma de uma estrela vermelha. Finalmente, veremos o Centro de Exposições (VDNKh) com seus pavilhões agrícolas, um dos melhores exemplos de propaganda stalinista através da arquitetura. Veremos a Estátua do Trabalhador e a  Mulher Kolkhoz de Vera Mukhina, autêntico símbolo da Revolução.