SÃO PETERSBURGO – MOSCOU, 8D/7N

  • DIA 1 / DOMINGO: SÃO PETERSBURGO (CHEGADA)

    • Chegada a São Petersburgo
    • Translado ao hotel
    • Alojamento
  • DIA 2 / SEGUNDA-FEIRA: SÃO PETERSBURGO

    • Café da manhã no hotel
    • Visita panorâmica de São Petersburgo
    • Visita à Catedral Naval de São Nicolau
    • Pequeno passeio pelo bairro de Dostoiévski
    • Visita ao Mercado Kuznechny
    • Visita exterior à casa de Pedro, “o Grande”
    • Visita à Fortaleza de Pedro e Paulo
    • Almoço
    • Tempo livre
    • Jantar
  • DIA 3 / TERÇA-FEIRA: SÃO PETERSBURGO

    • Café da manhã no hotel
    • Manhã libre
    • Almoço
    • Visita ao Museu Hermitage
    • Jantar
  • DIA 4 / QUARTA-FEIRA: SÃO PETERSBURGO

    • Café da manhã no hotel
    • Check-out e saída do hotel
    • Excursão a Pushkin e visita ao Palácio de Catarina e Parque
    • Visita ao Parque de Pavlovsk
    • Almoço
    • Tempo livre
    • Jantar
    • Translado à estação ferroviária
    • Saída para Moscou em trem noturno em cabine quádrupla
    • Noite a bordo
  • DIA 5 / QUINTA-FEIRA: MOSCOU

    • Café da manhã no trem
    • Chegada a Moscou
    • Visita panorâmica de Moscou
    • Pequena degustação de Vodka
    • Visita ao Mosteiro de Novodevichy
    • Almoço
    • Visita ao Metrô de Moscou
    • Translado ao hotel e alojamento
    • Jantar
  • DIA 6 / SEXTA-FEIRA: MOSCOU

    • Café da manhã no hotel
    • Visita ao Kremlin e suas Catedrais
    • Almoço
    • Visita à Galeria Tretyakov
    • Jantar
  • DIA 7 / SÁBADO: MOSCOU

    • Café da manhã no hotel
    • Excursão a Sergiyev Posad e visita ao Mosteiro
    • Almoço
    • Saída para Izmailovo
    • Visita à Izmailovo
    • Jantar
  • DIA 8 / DOMINGO: MOSCOU (SAÍDA)

    • Café da manhã no hotel
    • Traslado de saída para o aeroporto

DETAILED PROGRAM

DiA 1 / Domingo: São Petersburgo (CHEGADA)

Chegada a São Petersburgo.

Translado ao hotel.

Alojamento.

 

DiA 2 / Segunda-feira: São Petersburgo

Café da manhã no hotel.

Visita panorâmica de São Petersburgo. Janela da Rússia para a Europa, Veneza do Norte, Cidade-Museu… Seja qual for o título que se der, São Petersburgo é uma cidade que você precisa conhecer! Construída sobre água e lama em 1703 pelo Czar Pedro, “o Grande”, esta magnífica cidade Báltica cativa os visitantes. Suntuosos palácios, pontes elegantes e majestosos paredões de granito refletidos em seus rios e canais que cruzam as ruas. Sua beleza e riqueza deixam o viajante sem palavras.

Pedro, “o Grande”, queria que a Rússia recuperasse seu atraso em relação ao resto da Europa. Ele considerava seu país subdesenvolvido e achava que sua nobreza e suas instituições pertenciam ao passado. Assim, decidiu mudar a capital de Moscou e construir outra a partir do zero, mais perto do Norte da Europa, que tanto admirava. O local escolhido por ele parecia a escolha de um louco: um pântano no Grande Norte, um local infestado pela malária no verão e com um inverno rigorosíssimo. Milhares de trabalhadores foram forçados a trabalhar e morreram na construção da nova capital. Mas, apesar de todos os inconvenientes, ela cresceu rapidamente e logo se tornou um ímã para os arquitetos e artistas de toda a Europa, que construíram avenidas e parques, igrejas e palácios, canais e pontes, escolas, e uma universidade e Academia de Belas Artes, que embelezaram a cidade a limites inimagináveis. O luxo e a sofisticação técnica empregados na construção e a opulência da corte czarista, podem ser admiradas em muitos palácios, teatros, luxuosas e imponentes fachadas que adornam as largas avenidas, chamadas de “Perspectivas” (Prospekt). Os inúmeros canais, ilhas e pontes tiveram que ser construídos para drenar a terra e canalizar o poderoso Neva, dando à cidade um caráter único. São Petersburgo foi declarada Património Mundial pela UNESCO.

São Petersburgo foi a capital da Rússia por mais de dois séculos: de 1712 a 1918. Após a Revolução Russa, Moscou tornou-se novamente a capital e São Petersburgo começou um período de declínio. Os comunistas, inclusive, mudaram seu nome duas vezes: Petrogrado e Leningrado. No final do regime soviético, São Petersburgo recuperou seu nome histórico e depois de um intenso período de reconstrução e restauração, a cidade recuperou o esplendor e a glória de outrora.

Hoje São Petersburgo é uma cidade vibrante e dinâmica e, com seus 5 milhões de habitantes, é a quarta cidade da Europa. É também a cidade mais visitada na Rússia. Além de sua maravilhosa herança cultural, oferece aos visitantes uma impressionante gama de atividades durante todo o ano.

Visita totalmente guiada em português, entrando em contato com a cidade, seu centro histórico e seus principais monumentos. Poderemos apreciar a Avenida Nevsky, com seus edifícios de prestígio: Palácios Anitchkov, Stroganov e Belozersky, igrejas luteranas, Católica e Armênia, a Catedral Ortodoxa de Nossa Senhora de Kazan, edifícios Eliseev, Mertens e Singer… Atravessaremos o rio Fontanka, que cruza o centro da cidade, assim como o rio Moika e o canal Griboyedov. Sobre esse último, encontra-se a famosa Igreja de São Salvador sobre o Sangue Derramado, de inconfundível estilo russo, com suas cúpulas multicoloridas e douradas em forma de bulbo. O antigo Palácio de Inverno, imponente residência dos czares, transformado no Museu Hermitage, dominando desde sua fachada norte, o curso do majestoso Neva. Do outro lado do rio encontra-se a inconfundível silhueta da Fortaleza de Pedro e Paulo. Não muito longe está a Casa de Pedro, “o Grande”: desta modesta casa de madeira, o Czar acompanhava o desenvolvimento da construção de “sua” cidade, entre 1703 e 1708. Na Ilha Vassilievski encontram-se a Strelka, o Palácio Menshikov e o edifício histórico da Universidade. Passaremos em frente ao Ministério da Marinha, com sua imponente flecha dourada, símbolo da marinha russa, em que Pedro, “o Grande”, queria construir seu império. Veremos sua estátua em frente ao edifício do Senado e da Catedral de São Isaac, com suas enormes colunas de granito vermelho da Finlândia e a praça Teatralnaya, que abriga os edifícios do Conservatório e do famoso Teatro Mariinsky. Concluiremos o passeio em frente à bela Catedral Naval de São Nicholas, rodeada por canais.

Visita à Catedral Naval de São Nicolau. Este magnífico monumento do barroco russo, com suas espetaculares cúpulas douradas, foi erguido na época da fundação da cidade por Pedro, “o Grande”, que foi povoada principalmente por marinheiros, devido ao grande número de canais e sua proximidade com o porto da cidade. Mais tarde, foi instalado neste local o Regimento Naval da cidade. A igreja foi construída sob as ordens pessoais do príncipe Golitsyn, que a ofereceu à Imperatriz Elisaveta Petrovna para transformá-la no templo de São Nicolau dos Milagres – protetor dos marinheiros – em homenagem às conquistas da frota russa. A construção, liderada pelo arquiteto Chevalinsky, durou de 1753 a 1762. A catedral, na verdade, consiste de duas igrejas, cada uma localizada em andares diferentes: a igreja de São Nicolau, no piso inferior, e a Igreja da Epifânia no topo. Ambas ricamente decoradas com molduras e colunas coríntias. O conjunto é completo por uma bela torre. A combinação de cúpulas douradas, fachadas azuis e colunas brancas é de grande beleza.

Pequeno passeio pelo bairro de Dostoiévski. O escritor mundialmente famoso manteve uma estreita relação com a cidade de São Petersburgo, que ele amava, e onde passou a maior parte de sua vida. Visite seu bairro favorito, localizado no coração de São Petersburgo, onde, atrás das fachadas elegantes, viviam as pessoas de todas as classes e condições, personagens que refletiam a verdadeira Rússia, que ele gostava de chamar “Os verdadeiros Russos” e magistralmente refletiu em suas obras como “Crime e Castigo”, “O idiota” e outras. Passaremos pelas mesmas ruas onde andava o escritor, podendo admirar a fachada da casa onde ele morreu, agora convertida em museu, e visitar a Igreja de São Vladimir, onde ele frequentemente costumava rezar.

Visita ao Mercado Kuznechny. Localizado numa das áreas mais antigas de São Petersburgo, no bairro que leva o nome do escritor Dostoiévski, o Mercado foi construído no início do século XX. É um dos mais famosos da cidade, sendo, sem dúvida, o favorito da população. Não é o lugar mais barato, mas é o melhor abastecido. Lá poderemos encontrar os melhores produtos de toda a Rússia e de outros lugares do mundo: frutas e vegetais dos férteis oásis da Ásia Central, saborosos queijos caseiros, deliciosas nozes do Cáucaso, cogumelos e frutos dos bosques do Norte, peixes frescos dos rios russos e caviar… Os compradores podem provar os produtos: é a melhor garantia de qualidade!

Visita exterior à casa de Pedro, “o Grande”. Esta modesta casa de madeira construída em 1703, foi a primeira construção de São Petersburgo. Foi inspirada nas casas holandesas do século XVIII. Nela, Pedro, “o Grande”, acompanhava pessoalmente a construção de “sua” cidade, entre 1703 e 1708. A casa possui sala de estar, quarto e um escritório, no qual podemos apreciar a decoração de época e os objetos pessoais do Czar.

Visita à Fortaleza de Pedro e Paulo. Localizada numa pequena ilha em frente ao Palácio de Inverno, com vista para os três braços do Neva, a fortaleza foi projetada para proteger a cidade do ataque pelo mar. Os czares a utilizaram mais tarde como prisão política, aprisionando ali seus principais adversários, principalmente os intelectuais. Agora um museu, suas muralhas oferecem vistas inigualáveis ​​sobre a margem sul do rio Neva. De suas muralhas, todos os dias, um canhão dispara marcando o meio-dia. Uma pequena igreja de madeira, que se encontrava originalmente no seu interior, foi crescendo até tornar-se uma Catedral. Poderemos admirar nela o túmulo do fundador da cidade, o Czar Pedro, “o Grande”, bem como os túmulos dos czares da dinastia Romanov e suas famílias, incluindo Nicolau II e sua esposa e filhos, mortos durante a revolução em 1918. Seus corpos foram levados para a catedral em 1998.

Almoço.

Tempo livre.

Jantar.

 

DiA 3 / Terça-feira: São Petersburgo

Café da manhã no hotel.

Manhã libre.

Almoço.

Visita ao Museu Hermitage. O magnífico Museu Hermitage é a atração principal de São Petersburgo. Ele está localizado no Palácio de Inverno, antiga residência dos czares, e três outros edifícios adjacentes ao longo do Neva. O Hermitage é o maior museu da Rússia e um dos mais importantes do mundo. Foi fundado em 1764 por Catarina, “a Grande”, e foi enriquecendo, ao longo dos séculos, através da compra pelos czares de coleções completas no exterior. Hoje conta com mais de três milhões de obras de arte e possui coleções de uma riqueza inestimável: coleções de pintura e escultura, cristais e porcelanas, tapeçarias e joias, gravuras, antiguidades clássicas, armas, medalhas, moedas, livros valiosos… Deve seu renome internacional, especialmente por suas coleções de pinturas das escolas italiana e flamenca, francesa e espanhola. Em particular, obras-primas de Leonardo da Vinci, Rafael e Rembrandt; de impressionistas como Gauguin, Matisse, Van Gogh; gênios da pintura moderna, como Picasso… Seus interiores suntuosos, ricamente decorados pelos artistas mais talentosos, são um cenário maravilhoso para esta coleção única.

Jantar.

 

DiA 4 / Quarta-feira: São Petersburgo

Café da manhã no hotel.

Check-out e saída do hotel.

Excursão a Pushkin e visita ao Palácio de Catarina e Parque. A pequena cidade de Pushkin, localizada a 30 km ao sul de São Petersburgo, foi assim nomeada em homenagem ao maior poeta russo. Anteriormente chamada Tsarskoye Selo, ou “Vila dos Czares”, nela encontra-se uma das mais belas residências imperiais: o Palácio de Catarina, cujo nome é dedicado à Catarina I, esposa de Pedro, “o Grande”. Projetado pelo renomado arquiteto italiano Bartolomeo Rastrelli, autor dos mais importantes monumentos e palácios de São Petersburgo, foi construído no século XVIII, durante o reinado de cinco czares. Cada um deles participou da construção de acordo com os seus próprios gostos e tendências da época, desde o Rococó ao Neoclássico. Lugar de predileção de Catarina II, “a Grande”, sua sucessão incomparável das salas destaca-se pela Sala do Âmbar, totalmente coberta com âmbar Báltico. Escondido dos visitantes durante quase um século, foi completamente restaurado em 2003, para marcar o tricentenário de São Petersburgo. Destaca-se também a Galeria de Ouro com a Sala de Pinturas e o salão conhecido como o Grande Hall. A bela arquitetura do palácio encontra seu reflexo no parque ao redor, onde você poderá passear entre as bétulas e bosques, lagos e lagoas, córregos, pontes, esculturas, gazebos… A beleza inesquecível do lugar foi descrita por inúmeros poetas e artistas.

Visita ao Parque de Pavlovsk. O Palácio de Pavlovsk foi um presente de Catarina, “a Grande”, para seu filho Paulo, o futuro Czar Paulo I em 1777. O grande parque que ocupa 600 hectares ao longo do vale do rio Slavyanka, é um dos maiores parques paisagísticos do mundo, e a maior área verde em torno de São Petersburgo. Ele foi projetado por Charles Cameron em estilo Inglês e ocupa o que era originalmente um terreno de caça imperial. O Jardim Holandês com seus canteiros de flores coloridas, localizado ao lado do palácio, era reservado para o gozo da família imperial. O parque é considerado uma obra-prima da arquitetura paisagística na Europa, com as suas colinas verdes descendo suavemente para as margens do Slavyanka e seus sinuosos riachos e fontes, monumentos espalhados pelas exuberantes florestas e pastos verdes… O parque é um dos lugares favoritos de moradores de São Petersburgo que gostam de passear durante todo o ano.

Regresso a São Petersburgo.

Almoço*

Tempo livre.

Jantar*

*Os passageiros podem ter almoço ou jantar tipo picnic, dependendo da hora de saída do trem ou avião.

Translado à estação ferroviária.

Saída para Moscou em trem noturno em cabine quádrupla.

Noite a bordo.

DiA 5 / Quinta-feira: Moscou

Café da manhã no trem.

Chegada a Moscou.

Visita panorâmica de Moscou. Vibrante, moderna e dinâmica até o extremo, a capital russa é um destino cultural de primeira classe. Esta metrópole acelerada hospeda o famoso Bolshoi e o grandioso Kremlin. Teatros, salas de concertos, lojas de grife, restaurantes da moda e clubes se alinham nas margens do Rio Moskva.

Moscou é a maior cidade na Rússia e da Europa, com mais de 12 milhões de habitantes. É a capital da Rússia desde o século XV, exceto durante o período entre 1712 e 1918, quando a capital foi transferida para São Petersburgo. A cidade foi fundada no século XII, e o Kremlin, sua fortaleza principal, foi erguido em 1156. Moscou rapidamente ganhou importância e o Ducado de Moscou tornou-se a principal entidade política entre os principados da Rússia Central. Ivan III, grão-príncipe de Moscou, unificou todos os territórios sob seu cetro, libertou a região central da Rússia do jugo dos invasores mongóis e tártaros e foi proclamado Grão-Príncipe do Rus, com Moscou como capital. A cidade foi destruída várias vezes ao longo de sua história. Invasores mongóis, tártaros da Crimeia, poloneses e suecos ocuparam a cidade. Napoleão passou seis semanas na cidade antes de iniciar sua catastrófica retirada e, durante a II Guerra Mundial, os exércitos alemães foram detidos apenas a 20 km de Moscou. Todos esses acontecimentos influenciaram e moldaram a paisagem urbana e a arquitetura da cidade, extremamente eclética: pode-se ver fortalezas medievais junto com arranha-céus estalinistas, belas igrejas barrocas e neoclássicas e elegantes edifícios Art-Nouveau. Tudo isso faz de Moscou um centro cultural de primeira orden: a cidade possui monumentos declarados “Patrimônio da Humanidade” pela UNESCO, museus extraordinariamente importantes e teatros entre os melhores do mundo. É uma cidade dinâmica, em pleno desenvolvimento que, há poucos anos, foi reaberta aos visitantes.

Visita totalmente guiada em português, proporcionando um contato perfeito com a cidade, o seu centro histórico e seus principais monumentos. Através de amplas avenidas como a famosa Tverskaya, chegaremos à “Colina dos Pardais“, coroada pelo famoso arranha-céu de inspiração estalinista onde encontra-se a Universidade Lomonosov. A partir deste ponto poderemos admirar uma vista esplêndida da cidade. Contemplaremos o exterior do famoso Mosteiro Novodiévichi e seu lago, que inspirou Tchaikovsky em “O Lago dos Cisnes” e veremos o Parque da Vitória, construído após a Segunda Guerra Mundial. Cruzaremos as avenidas que margeiam o rio Moskva com vista para a “Casa Branca“, sede do governo russo. Continuaremos o passeio pela rua Arbat, um lugar de encontro preferido dos moscovitas, uma movimentada rua de pedestres no coração da Cidade Velha. É também chamada de “Montmartre Russa”, pois está localizado em um bairro boêmio, onde muitos artistas viveram anteriormente. Ainda hoje é frequentada por muitos pintores e artistas de rua. Passaremos em frente à Catedral de São Salvador, o edifício “Duma” ou Parlamento Russo, o famoso Teatro Bolshoi e o imponente edifício “Lubyanka“, sede da antiga KGB. Continuaremos pelas ruas do antigo bairro “Kitai -Gorod” e suas pequenas igrejas. Finalmente, chegaremos à Praça Vermelha, declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, chamada assim por causa da cor dos tijolos dos edifícios que a cercam: o Museu de História, as muralhas do Kremlin e a Catedral de São Basílio, com suas famosas cúpulas multicoloridas em forma de bulbo. Na Praça Vermelha fica o Mausoléu de Lenin onde o exército russo desfila nas muitas festas que acontecem durante todo o ano.

Pequena degustação de Vodka. Para entender melhor a origem e a história desta bebida tão popular na Rússia, faremos uma pequena degustação de vodka. Os Russos a bebem com prazer em ocasiões especiais, como casamentos, batizados ou despedidas, para compartilhar um tempo com os amigos, ou mesmo para selar o fechamento de um grande negócio. Serviu ainda como moeda até o início do século XX. Vamos conhecer os princípios da destilação do álcool a 40 graus (versão comercial), que fazia parte da refeição dos soldados soviéticos que lutaram na Segunda Guerra Mundial.

Visita ao Mosteiro de Novodevichy. O Mosteiro de Novodevichy (“Novas Donzelas”), declarado Patrimônio Mundial pela UNESCO, é um dos mais bonitos da Rússia. Foi fundado por Basílio III em 1524 para comemorar a vitória russa sobre os exércitos poloneses e lituanos e a reconquista da cidade de Smolensk. Durante os séculos XVI e XVII, as grandes famílias boiardas russas e até mesmo a família imperial enviaram algumas de suas filhas para Novodevichy. O Mosteiro fica localizado à beira de um pequeno lago que inspirou Tchaikovsky na sua composição “Lago dos Cisnes”. Os exteriores da catedral de cinco cúpulas e torre sineira são especialmente notáveis por sua beleza. No Cemitério de Novodevichy, situado no terreno do mosteiro, estão enterradas muitas figuras russas do mundo da arte, da ciência e até mesmo da política: Boris Yeltsin, Khrushchev, Kropotkin e Molotov repousam lá, ao lado de Chekhov, Gogol, Mayakovski, Bulgakov, e também Rostropovich, Shostakovich, Stanislavsky, Rubinstein, Shalyapin e Eisenstein. No Museu de Novodevichy há um importante acervo de joias, bordados e livros antigos.

Almoço.

Visita ao Metrô de Moscou. Inaugurado em 15 de maio 1935 pelo governo soviético como um símbolo do progresso tecnológico e industrial do sistema político, o metrô de Moscou era conhecido como o “Palácio do Povo”. Na sua decoração participaram os artistas mais importantes da época, utilizando materiais provenientes de todo o país, simbolizando a unidade dos povos soviéticos. Ainda hoje é o principal meio de transporte na cidade e um dos principais do mundo, com 200 km de linhas e 145 estações. Visitaremos as mais importantes, construídas com materiais luxuosos, com mais de 20 variedades de mármores, granitos, ônix e decoradas com pinturas, vitrais, murais, mosaicos e até mesmo esculturas.

Translado ao hotel e alojamento.

Jantar.

 

DiA 6 / Sexta-feira: Moscou

Café da manhã no hotel.

Visita ao Kremlin e suas Catedrais. A palavra “Kremlin” significa fortaleza em russo. Na antiga Rússia, em todas as cidades de importância foi erguida uma fortaleza dentro da qual ficava o centro militar, civil e religioso, assim como as principais igrejas e catedrais. A de Moscou é a mais importante do país e foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Construída no século XII, sua forma atual foi concluída no século XV, e é um grande reflexo das diferentes fases da arte russa, concentrando uma monumental manifestação de arquitetura, pintura e artes decorativas e aplicadas. Os melhores artesãos e artistas trabalharam em igrejas, catedrais e palácios, deixando um legado de obras de valor inestimável. Suas inesquecíveis ruas e praças eram símbolos do poder e da glória Russa. Ainda hoje abrigam alguns dos principais órgãos de governo político e religioso: o Palácio Presidencial, vários edifícios administrativos e militares, como o Senado e o Arsenal, bem como numerosas igrejas e catedrais. Suas muralhas, com vista para o Rio Moskva e para a Praça Vermelha, são compostas de tijolos com mais de 8 kg de peso, medindo 5 e 19 metros de altura e um comprimento total de 2.235 metros. Visitaremos seu interior para admirar o “Sino Zarina”, o maior do mundo, fundado em 1733, e o “Canhão do Czar”, um dos maiores já construídos, forjado em 1586 por Andrei Chojov. Seu objetivo era defender a entrada pela Porta de São Salvador, mas até hoje nunca foi usado. Finalizaremos visitando a famosa “Praça das Catedrais”, uma joia da arquitetura, ladeada pela Catedral de São Miguel Arcanjo, a Catedral da Ascensão e Anunciação.

Almoço.

Visita à Galeria Tretyakov. Esta incomparável galeria de arte foi nomeada assim em honra a seu fundador, o famoso comerciante Pavel Tretyakov (1832-1898), grande patrono russo do século XIX. Seu sonho sempre foi o de criar um museu acessível a qualquer visitante, com uma grande coleção de objetos que permitem compreender e admirar a história da arte russa, sagrada e secular. O projeto tornou-se realidade em 1881, com a abertura da Galeria. Tretyakov doou mais de 2.000 obras de sua coleção particular para a cidade de Moscou, formando o embrião do que hoje é esse impressionante museu. Abriga mais de 130 mil obras criadas por artistas russos, um excecional panorama histórico da pintura russa do século XI até o presente. Seu maior tesouro é a sua magnífica coleção de ícones, destacando “a Virgem de Vladimir”, de estilo bizantino, atribuída a São Lucas conforme a lenda, e a obra-prima do grande Andrei Rublev, “A Trindade”.

Jantar.

 

DiA 7 / Sábado: Moscou

Café da manhã no hotel.

Excursão a Sergiyev Posad e visita ao Mosteiro. Localizado cerca de 70 km a nordeste da capital russa, na rota imperial do “Anel de Ouro”, Sergiyev Posad (Zagorsk anteriormente) é um dos mais importantes centros da religião ortodoxa. Sua construção foi iniciada por São Sérgio, que criou no local um mosteiro – fortaleza em 1340. Com o tempo, o mosteiro tornou-se um dos centros espirituais mais espetaculares e importantes do país. Nele, podemos ver elementos característicos da arquitetura militar do século XV ao século XVIII, período em que atingiu seu ápice. Ativo até hoje como um Monastério fortificado da Trindade São Sérgio, é um Seminário, Instituto Teológico, local de peregrinação, sede e residência do grande patriarca de toda a Rússia, por isso é conhecido como o “Vaticano Russo”. Entre as suas inúmeras igrejas e catedrais, destacam-se a cúpula azul da Catedral da Assunção, ou o mais importante: a “Catedral da Dormição”. Esta última contém o túmulo de Boris Godunov e sua família, e uma cópia do famoso ícone “a Trindade”, de Andrei Rublev, cujo original está na Galeria Tretyakov, em Moscou. Sergiyev Posad foi declarada Património Mundial pela UNESCO.

Almoço.

Saída para Izmailovo.

Visita à Izmailovo. Localizada a uma curta distância de Moscou, Izmailovo é famosa por seu grande mercado, onde tudo pode ser encontrado, desde pequenas lembranças e itens que não valem mais do que alguns rublos, até as peças refinadas dos melhores artesãos. Além das tradicionais bonecas russas, você poderá encontrar principalmente joias e bijuterias, “lembranças” da era soviética e peças de artesanato provenientes de todo o país. A grande quantidade de itens e a variedade de suas origens são a prova de que estamos entre a Europa e a Ásia. Várias lojas permitem descobrir as profissões tradicionais, como a ourivesaria e cerâmica ou o trabalho dos tecelões. Você também poderá admirar vários edifícios que representam a arquitetura russa tradicional, tanto em pedra como em madeira.

Jantar.

 

DiA 8 / Domingo: Moscou (saída)

Café da manhã no hotel (em função do horário do voo de regresso).

Traslado de saída para o aeroporto.

HOTELS

4* Sup. centro

SÃO PETERSBURGO

  • Marriott
  • Radisson
  • Holiday Inn
  • Sokos
  • Vedensky
  • or similar

MOSCOU

  • Marriott
  • Radisson
  • Holiday Inn
  • Novotel
  • Borodino
  • or similar