Sergiyev Posad

Localizada cerca de 70 km a nordeste da capital russa, Sergiyev Posad é uma das cidades que compõem o chamado “Anel de Ouro”. Neste local viveu e morreu São Sérgio de Radonezh, santo padroeiro da Rússia, um eremita do século XIV, que ganhou imensa popularidade e que fundou na cidade o primeiro mosteiro de madeira em 1340, destruído logo após sua morte pelos tártaros. Mas, no século XV foi construído sobre seu túmulo, que estava intacto, o novo Mosteiro da Trindade de São Sérgio, que tornou-se o mais importante centro espiritual da Igreja Ortodoxa Russa. Ao redor do mosteiro, por sua vasta riqueza, havia uma população de comerciantes (posads), origem do nome da atual cidade de Sergiyev Posad.

Visita ao Mosteiro (Lavra) da Trindade São Sérgio. Sua construção foi iniciada por São Sérgio de Radonezh, que fundou em 1340 o primeiro mosteiro de madeira. Pouco depois de sua morte, os tártaros o destruíram em 1408. Em 1422 começou a construção de um novo mosteiro em pedra sobre o túmulo de São Sérgio, que permaneceu milagrosamente intacto e está preservado até hoje. Ivan III e especialmente Ivan IV, “o Terrível”, contribuíram muito para a melhoria e expansão dos afrescos do mosteiro que foram pintados por mestres de Yaroslavl e seu iconostásio por Andrei Rublev. Foi erguida uma muralha de tijolos e numerosos edifícios. Com o tempo, o mosteiro alcançou o título de “Lavra”, reservado aos mosteiros ortodoxos mais importantes, e tornou-se um dos centros espirituais mais espetaculares e importantes do país. Poderemos ver elementos característicos da arquitetura militar do século XV ao século XVIII, período em que atingiu seu ápice. Ativo até hoje como um mosteiro fortificado da Trindade de São Sérgio, é um importante local de peregrinação, além de Seminário e Instituto Teológico. Até 1988 foi sede e residência do grande Patriarca de Todas a Rússias, por isso é conhecido como o “Vaticano russo”. Entre as suas inúmeras igrejas e catedrais, destaca-se a Catedral da Trindade, com o túmulo de São Sérgio e uma cópia do famoso ícone “A Trindade”, de Andrei Rublev, cujo original está na Galeria Tretyakov, em Moscou. Sua cúpula principal foi pintada em ouro por ordem de Ivan IV, “o Terrível”, para comemorar sua vitória em Kazan. A Catedral da Assunção, que teve como modelo sua homônima no Kremlin de Moscou, contém o túmulo de Boris Godunov e sua família. As Igrejas da  Virgem de Smolensk e a Igreja do Espírito Santo, com seu campanário de 88 metros de altura, o refeitório-igreja de São Sérgio, a maior da Rússia. Sob a proteção de suas muralhas, econtram-se também edificios públicos, como o Palácio Metropolitano e o Palácio dos Czares, com a sua fachada decorada em xadrez. Durante a revolução, o mosteiro foi fechado e seus monges enviados para Gulag. Não reabriu até 1946. Hoje é um dos centros espirituais mais importantes da religião ortodoxa. O mosteiro (Lavra) da Trindade de São Sérgio foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.