Visita ao Museu Pushkin de Belas Artes. O museu estatal de Belas Artes de Pushkin abriga a maior coleção de arte em Moscou. Foi fundado em 1912 por iniciativa do Conselho de Regentes da Universidade e financiado principalmente pelo filantropo Nechaev. A base de suas coleções veio do Museu Hermitage, depois que os comunistas transferiram a capital russa de São Petersburgo para Moscou, em 1018, assim como o antigo  Museu Rumyantsev de Moscou. Ele também recebeu inúmeras peças retiradas de museus alemães após o fim da II Guerra Mundial. É famoso por suas exposições de impressionistas e pós-impressionistas (Renoir, Gauguin…). Suas coleções incluem também pinturas dos séculos XIV ao XIX de mestres como Rubens, Rembrandt e Botticelli, enriquecendo com a passagem do tempo. É particularmente famosa a seção de Arte Antiga, com amostras de arte egípcias (mais de 6000 obras), assírias, babilônicas e protocristianas. O famoso Salão 7 exibe os lendários “Tesouros de Tróia”, retirados do Museu Pergamon de Berlim.