MOSCOU

A bustling metropolis, Russia’s beating heart

Vibrante, moderna e dinâmica até o extremo, a capital russa é um destino cultural de primeira classe. Esta metrópole acelerada hospeda o famoso Bolshoi e o grandioso Kremlin. Teatros, salas de concertos, lojas de grife, restaurantes da moda e clubes se alinham nas margens do Rio Moskva.

Moscou é a maior cidade na Rússia e da Europa, com mais de 12 milhões de habitantes. É a capital da Rússia desde o século XV, exceto durante o período entre 1712 e 1918, quando a capital foi transferida para São Petersburgo. A cidade foi fundada no século XII, e o Kremlin, sua fortaleza principal, foi erguido em 1156. Moscou rapidamente ganhou importância e o Ducado de Moscou tornou-se a principal entidade política entre os principados da Rússia Central. Ivan III, grão-príncipe de Moscou, unificou todos os territórios sob seu cetro, libertou a região central da Rússia do jugo dos invasores mongóis e tártaros e foi proclamado Grão-Príncipe do Rus, com Moscou como capital. A cidade foi destruída várias vezes ao longo de sua história. Invasores mongóis, tártaros da Criméia, poloneses e suecos ocuparam a cidade. Napoleão passou seis semanas na cidade antes de iniciar sua catastrófica retirada e, durante a II Guerra Mundial, os exércitos alemães foram detidos apenas a 20 km de Moscou. Todos esses acontecimentos influenciaram e moldaram a paisagem urbana e a arquitetura da cidade, extremamente eclética: pode-se ver fortalezas medievais junto com arranha-céus stalinistas, belas igrejas barrocas e neoclássicas e elegantes edifícios Art-Nouveau. Tudo isso faz de Moscou um centro cultural de primeira orden: a cidade possui monumentos declarados “Patrimônio da Humanidade” pela UNESCO, museus extraordinariamente importantes e teatros entre os melhores do mundo. É uma cidade dinâmica, em pleno desenvolvimento que, há poucos anos, foi reaberta aos visitantes.