Visita ao Palácio Menshikov. A construção do palácio, um dos mais antigos e emblemáticos edifícios da capital imperial, começou em 1710 em terras doadas por Pedro I a Menshikov, logo após a fundação da cidade. É a única residência privada desta época que permanece até hoje. Por 17 anos os arquitetos mais famosos contribuíram com seus grãos de areia para o embelezamento do Palácio: Rastrelli, Trezzini, Leblond, Mattarnovi: todos participaram da sua concepção e construção. Em 1727, ele já era considerado o mais belo palácio de São Petersburgo, e serviu tanto como residência privada de Menshikov, presidente da Academia Militar, como de centro da atividade política, cultural e social dos jovens da capital, graças ao seu prestígio e poder. Lá, Pedro I recebia os embaixadores, organizava assembléias e festejava suas vitórias. Menshikov, por sua vez, usava-o como quartel-general, onde ele dirigia o Exército e os asuntos da cidade. Entre 1725 e 1727, Menshikov chegou inclusive a dirigir a Rússia deste palácio. Finalmente caiu em desgraça, vítima de lutas ferozes pelo poder e influência. Em 1729 foi preso e enviado para o exílio. O Palácio foi entregue ao Corpo de Cadetes para a sua educação e formação. Em 1956, foi iniciado um trabalho de restauração de sua aparência original, que terminou em 1981. O Palácio recuperou o seu esplendor original e abriga um rico acervo de móveis e objetos de arte do final do século XVII até 1830.