Kazan

Localizada às margens do majestoso rio Volga, cerca de 800 km a leste de Moscou, Kazan foi fundada em 1005 pelos búlgaros como uma fortaleza e um importante centro comercial. Após a invasão mongol, Kazan foi a capital de um principado dentro dos domínios da Horda de Ouro, e foi mais tarde a capital do Canato dos Tártaros. Kazan foi conquistada para a Rússia pelo Czar Ivan, “o Terrível”, em 1552. Hoje é uma das cidades mais prósperas da Rússia, capital da região do Tartaristão, e possui um alto grau de autonomia dentro da Federação Russa. Muitos habitantes locais falam sua própria língua, e mantém sua religião, cultura, tradições e costumes. Kazan é oficialmente chamada de “Terceira Capital da Rússia”, depois de Moscou e São Petersburgo. Em sua Universidade estudaram figuras históricas como Lenin e Tolstoi. Kazan é um ponto de encontro dos mundos oriental e ocidental, um cruzamento de culturas e tradições européias, russas e tártaras. A cidade é dividida em dois distritos principais: o russo e o tártaro, separados entre si pelo lago Qaban e o canal Bolaq. O contraste entre as cúpulas das igrejas ortodoxas russas e os minaretes das mesquitas tártaras dá à cidade um caráter e uma atmosfera únicos. Kazan é um importante centro cultural e educacional, com inúmeros teatros, museus, salas de concertos, festivais, eventos internacionais, bibliotecas e universidades. Kazan foi declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Passeio panorâmico por Kazan. Durante este tour, decobriremos a história fascinante de Kazan. O centro histórico é constituído por antigos casarões, casas comerciais, edifícios culturais e industriais do século XIX e princípio do século XX. Passearemos pela Rua Bauman, a principal rua de pedestres da cidade, onde fica a Catedral de Pedro e Paulo, em estilo Barroco russo, que está em perfeita harmonia com o vizinho edifício clássico da Universidade Estadual de Kazan. A Rua Kremlyovskaya é o centro cultural da cidade, próximo ao Teatro Dramátivo Bolshoi, à Ópera de Kazan, a Biblioteca Nacional e à Câmara Municipal. Do outro lado do canal Bolaq e do lago Qaban, entraremos no antigo bairro tártaro da cidade, onde os tártaros se instalaram após a conquista de Kazan pelos russos. A mesquita Mardzhani, a mesquita Azimov e muitas outras elevam seus minaretes nesta área historicamente muçulmana. Na confluência do Rio Kazanka com o poderoso Volga, admiraremos o Monumento aos Soldados Caídos, o Palácio da Agricultura e o moderno edifício do Circo de Kazan. Terminaremos nosso tour no Kremlin de Kazan.

Visita ao Kremlin de Kazan. O antigo Kremlin domina a cidade e impressiona pelo seu tamanho e poder. Na confluência dos rios Kazanka e Volga, o forte protobúlgaro de madeira do século XII, destruído pelos mongóis, foi reconstruído pelos tártaros como uma fortaleza que protegeria seu principado. Depois da conquista da cidade, Ivan IV, “o Terrível”, ordenou a reconstrução do Kremlin de Kazan, seguindo o mesmo modelo. Foi concluído entre 1556 e 1562 por mestres de Pskov. No seu interior amuralhado, encontram-se inúmeros prédios históricos: o mais antigo é a Catedral da Anunciação (1561-1562). Como muitos outros edifícios da época, ela foi construída na tradicional pedra de arenito local, ao invés de tijolo, material utilizado na maior parte do resto da Rússia. Próximo à ela encontra-se a Casa do Bispo (1829). Outro marco importante é a mesquita Qol-Sharif, recentemente reconstruída dentro do Kremlin. O Palácio dos Governadores (1845-1848), construído no local onde ficava o palácio de Khan, é agora o Palácio Presidencial. Perto da Torre Spasskaya encontraremos o Mosteiro do Salvador, de 1557. Foi o principal foco missionário cristão nestas terras predominantemente muçulmanas. Entre numerosos edifícios militares, destacam-se o Corpo da Guarda, a Escola de Cadetes, a Escola Equestre e a Fundição de Canhões de Artilharia. Entre as imponentes muralhas e torres de suas fortificações, eleva-se a estrutura mais alta do Kremlin de Kazan: a Torre Inclinada Soyembika, chamada assim em honra à última Czarina tártara. O Kremlin de Kazan foi declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO.

Visita ao Mosteiro de Raifa. Localizado 30 km a noroeste de Kazan, o mosteiro foi fundado em 1613 pelo monge Philaret e 30 outros eremitas, em meio a densas florestas de abetos, perto de um pequeno lago. Uma das primeiras igrejas construídas dentro dos muros do mosteiro foi dedicada aos monges ortodoxos que foram martirizados em Sinai e Raitu (Raifa em russo). Em 1670 o ícone Georgiano da Mãe de Deus foi introduzido no mosteiro, e diz-se que houve numerosos milagres. Poderemos admirar uma cópia do ícone dentro da Catedral da Mãe de Deus de Geórgia. Entre as principais construções, encontra-se o Campanário e a Igreja de São Miguel Arcanjo, pela qual se entra no mosteiro. A Catedral da Santíssima Trindade dispõe de uma excelente acústica: pode-se ouvir 4 monges cantando em sua galeria a 2km de distância. O mosteiro foi fechado pelos soviéticos em 1928. Apesar disso, alguns monges voltavam para rezar em segredo. Em 27 de janeiro de 1930, quando vários monges e paroquianos se reuniram para rezar no dia dos mártires de Raitu, foram presos pela polícia comunista, e alguns deles foram torturados e executados. Os restantes foram enviados para Gulag. O mosteiro serviu depois como prisão e quartel. Após a queda do regime soviético, foi restituído e a igreja completamente restaurada.

Visita à Sviyazhsk. Sviyazhsk está localizado na confluência dos rios Kazanka e Sviyaga. Em 1551, durante o cerco de Kazan pelos exércitos russos e depois de ter sofrido vários reveses, Ivan IV, “o Terrível”, percebeu que se quisesse dominar Kazan, teria que contar com uma fortaleza em sua vizinhança. Ordenou a seus arquitetos militares que construíssem um imponente forte de madeira em Uglich, cerca de 100 km ao norte de Moscou. Esta fortaleza, uma vez construída, foi desmontada e suas diferentes partes embarcadas em balsas que desceram 1.500 km ao longo do Volga até as proximidades de Kazan, onde foram remontadas no topo do Monte Kruglaya. Assim, em apenas 24 dias, um forte completamente novo surgiu na retaguarda do inimigo, e tornou-se o dispositivo de esteio do ataque russo. Ele foi inicialmente chamado Ivangorod, em honra a Ivan IV, mas mais tarde o nome foi mudado para Sviyazhsk. Após a conquista de Kazan, o forte tornou-se um poderoso mosteiro que foi um dos primeiros lugares a imprimir livros na Rússia, e um grande foco de evangelização na região. Durante a revolução, Sviyazhsk foi palco de intensos combates entre as tropas Brancas, leais ao czar, e os Bolcheviques. Logo depois, os soviéticos fecharam o mosteiro, destruíram várias de suas igrejas e transformaram o lugar numa prisão e mais tarde num hospital psiquiátrico. Em 1957, a construção do reservatório de Kuibyshev, o maior da Europa e terceiro do mundo, converteu o Monte Kruglaya e Sviyazhsk numa ilha. Após a queda do regime comunista, Sviyazhsk foi restaurado e agora é oficialmente candidato à inclusão na lista de Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Visitaremos o Mosteiro de Repouso da Virgem (Bogoroditse-Uspensky), com sua Catedral da Dormição (1556-1561), o mosteiro de São João Batista, a Catedral da Mãe de Deus, o mosteiro da Santíssima Trindade, a Igreja de São Sérgio (século XVI) e a igreja de madeira da Trindade (1551).

Passeio de barco pelo Rio Volga. Faremos um pequeno passeio pelo majestoso Rio Volga, o maior da Europa e um dos maiores da Rússia, que corre a Rússia européia de norte a sul, nascendo entre Moscou e São Petersburgo, nas montanhas Valdai e desembocando no Cáspio, na cidade de Astrakhan. Do rio, a vista para Kazan é inesquecível: o Kremlin e suas muralhas, as cúpulas azuis e douradas da catedral e os imponentes minaretes das mesquitas.